Subsecretário-geral ONU critica falta de comprometimento de países desenvolvidos na luta contra aquecimento global

O subsecretário-geral para Comunicação e Informação da Organização das Nações Unidas (ONU), Kiyotaka Akasaka, disse nesta segunda (28), em evento no Rio, que vê com pessimismo o desenrolar das negociações que estão ocorrendo na Conferência de Durban, na África do Sul, realizada com o objetivo de reforçar o comprometimento das nações no combate ao aquecimento global.

“Muitas dúvidas e pessimismo prevalecem neste momento. Líderes governamentais de países desenvolvidos não estão levando a sério a questão do ambiente. Talvez haja alguns acordos aqui e ali, mas não um acordo abrangente nesse cenário. Muitos países ainda não implementaram os compromissos assumidos no Protocolo de Quioto. A perspectiva de um acordo efetivo é vaga, senão impossível”.

Akasaka participou nesta segunda da apresentação oficial da campanha Rio +20 – O Futuro que Queremos, lançada em Nova York na semana passada para divulgar a conferência Rio+20, que a ONU promove em junho do ano que vem, no Rio de Janeiro, para discutir formas de desenvolvimento sustentável para os próximos 20 anos.

O representante da ONU lamentou que países como os Estados Unidos não tenham assinado o protocolo e outros, como o Canadá e o Japão, estejam longe de alcançar os objetivos propostos no documento. “Se não houver um novo protocolo até 2012 para substituir o de Quioto, os países que não cumpriram suas obrigações ficarão livres de qualquer tipo de punição”.

continue lendo em: Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*