‘Salve Geral’ para Fauna e Flora Brasileira

O Batalhão de Polícia Ambiental do Espírito Santo, mesmo nunca dei­xando a desejar, está empreendendo várias operações de norte e a sul do es­tado no sentido de frear a ânsia insana de caçadores que insistem em desafiar as rígidas leis que regem o respeito ao meio ambiente e sua diversidade.

Nos últimos dois meses, as opera­ções tem se repetido nas áreas de atua­ção das unidades sul e norte – as prin­cipais guarnições ficam em Afonso Cláudio e Nova Venécia -, e os margi­nais que caçam pelo prazer de abater a presa estão enfrentando fogo cerrado. Marcação territorial sem limite e sem hora para acontecer.

Ainda assim, na calada da noi­te, os inimigos da natureza continu­am agindo. Só como exemplo, na tar­de da última segunda-feira policiais militares do Batalhão de Polícia Am­biental (BPAmb) realizaram operações nos municípios de Bom Jesus do Nor­te e Nova Venécia para cumprimento de mandados de busca e apreensão e para coibir a caça ilegal de animais sil­vestres.

Somente em Bom Jesus do Norte, Sul do Estado, foram apreendidos 18 pássaros que eram mantidos em cati­veiro de forma ilegal, além de 21 gaio­las e três alçapões usados para caça ile­gal.

Após denúncias anônimas, uma guarnição do BPAmb encontrou oito coleiras, dois trinca-ferros, três caná­rios da terra, um galinho da serra, dois sabiás, um sanhaço e um curió. Os ani­mais foram encaminhados para o Ins­tituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), em Cachoeiro de Itapemi­rim.

A região sul do Espírito Santo, por sua densidade de Mata Atlântica ou o que ainda resta dela, esses crimes am­bientais são mais comuns e mais di­fíceis de coibir, mas com o apoio do cidadão que pode fazer sua denúncia pelos telefones da Polícia Militar Am­biental da Região do Caparaó através dos telefones: (28) 3553-2042 e (28) 3553-1398 ou através do e-mail po­liciaambientalguacui@hotmail.com, muitos crimes dessa natureza podem ser evitados.

As ferramentas sociais hoje ser­vem para todo o tipo de atuação que acrescente um pouco de cidadania a todos nós. Cabe a cada um fazer um pequeno grande esforço para que as leis sejam respeitadas e a vida animal e vegetal sobre esse planeta tão casti­gado tenha um pouco mais de condi­ções de sobrevivência.

Cruzar os braços para essa imbeci­lidade, jamais.

Fonte: Folha ES

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>