Reutilização da água para gerar economia e contribuir com o meio ambiente

Duas grandes cidades brasileiras, Niterói (RJ) e Guarulhos (SP), investem atualmente na reutilização da água para gerar economia e contribuir com o meio ambiente.

No município carioca, a preservação do recurso natural está estabelecida na lei n° 2856, que desde setembro deste ano obriga os edifícios com mais de 500 metros quadrados e que tenham consumo igual ou superior a 20 metros cúbicos de água por dia, a instalarem projetos de sistemas de aproveitamento da água proveniente dos chuveiros, banheiras, tanques, máquinas de lavar e lavatórios de banheiros.

A água tratada pode ser usada para fins não potáveis, como rega de jardins, limpeza de áreas comuns e descargas sanitárias. Outro grande benefício é a economia, pois o valor da conta de água é reduzido na ordem de 30%.

Águas pluviais

Em Guarulhos, o Departamento de Transportes Internos (DTI) da prefeitura implantou, em 2010, um sistema de reuso de águas pluviais. A medida permite lavar 820 veículos da frota municipal semanalmente, gerando uma economia de até 10 mil litros de água potável por mês.

Para que o sistema entrasse em operação, o DTI fez algumas adaptações no prédio onde sua equipe está instalada. O telhado do departamento é hoje utilizado para a coleta da água das chuvas, que segue para um reservatório de 15 mil litros e depois é submetida a um processo de filtragem.

A água tratada termina em outros dois reservatórios, com capacidade de 30 mil litros. No total, a DTI tem condições de armazenar até 45 mil litros de água, suficientes para uma semana de uso.

Segundo o Gerente do DTI, Luiz Gonzaga Rael, nos próximos meses o sistema ganhará um novo equipamento, que vai separar a água do óleo, permitindo ao departamento elevar ainda mais essa economia.

“Nessa primeira fase de implantação, estamos coletando apenas a água das chuvas, cuja quantidade varia de acordo com a época do ano. No entanto, nosso objetivo agora é aprimorar o sistema para que possamos reutilizar o máximo possível da água consumida pelo DTI”, explicou Rael.

Com a aquisição desse novo filtro, o Departamento de Transportes Internos ampliará o sistema de reuso, inclusive com a reutilização da água da lavagem dos carros. “O equipamento permite separar o óleo e a graxa da água”, destacou Rael.

Segundo ele, o material coletado será entregue ao Fundo Social de Solidariedade, que venderá esse óleo as empresas que possuem certificados de destinação do material.

A implantação do sistema de reuso do DTI também contou com o apoio da Secretaria de Obras, do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e da Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos).

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*