Recorde de denúncias é atigindo, após campanha de combate contra as queimadas

A Campanha Queimadas urbanas: apague essa ideia, que está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Porto Velho (SEMA), já está batendo recordes. Houve um aumento de 600% no número de denúncias atendidas, ao se comparar os seis primeiros meses de 2011 (112 denúncias) com o primeiro semestre de 2010 (20 denúncias).

O secretário da Sema, José Carlos Gadelha, afirmou: “Começamos a divulgação da campanha contra às queimadas urbanas no início de junho e a população já nos mostra que está a favor do meio ambiente, pois recebemos, só neste mês, 79 ligações de denúncias de queimadas urbanas no 0800.647.1320. Resultado da ampla divulgação que estamos fazendo junto à população, com apoio da imprensa, que tem se engajado nesta causa”, disse.

O secretário afirmou ainda que “Até o fim do ano teremos, com certeza, números ainda mais significativos, com a diminuição de focos de calor e de atendimentos por problemas respiratórios nos hospitais”, completou.

Queimar é Crime. As denúncias de queimadas podem ser feitas pela Linha Verde em Defesa do Meio Ambiente: 0800.647.1320. Também terá a fiscalização, com multas aos infratores, que variam de R$ 2.320,50 até R$ 4 milhões.
Para atender à grande demanda de ligações de denúncias de queimadas urbanas em Porto Velho, a Divisão de Fiscalização da SEMA está realizando plantões para o atendimento durante os finais de semana, aos sábados e domingos das 8:00 às 19:00 horas.

Campanha de Combate às Queimadas Urbanas de Porto Velho Segundo informações do secretário José Gadelha, “Até o final do ano estaremos realizando trabalhos de conscientização com a distribuição de materiais informativos, apresentação de vídeos, palestras e demais ações para atingir toda a Capital, desde órgãos públicos, escolas, associações de bairros até pit stop nas ruas”, explicou.
Com o tema: Queimadas urbanas: apague essa ideia, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA) pretende realizar um grande trabalho de conscientização ambiental, diminuindo as queimadas urbanas e, conseqüentemente, o número de pessoas com problemas respiratórios que procuram os hospitais nos períodos de estiagem (seca).

Fonte: Tudo Rondônia

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*