Questões ambientais exigem soluções efetivas em SP

Transporte público, uso do gás metano dos aterros sanitários para a geração de energia, tratamento de esgoto para despoluir os rios e coleta seletiva do lixo são medidas que podem ajudar a solucionar os problemas de meio ambiente. Essas são algumas das soluções que precisam ser adotadas pelo próximo governador de São Paulo. Os principais problemas relativos ao meio ambiente no estado foram mostrados na reportagem desta semana da série “Desafios São Paulo”.

O descuido com o meio ambiente tem preço. Em São Paulo, isso pode ser visto com os efeitos das chuvas do último verão. Ao longo da história, a capital ocupou as margens das represas e as áreas de várzeas. Quem mora às margens do Rio Tietê costuma ter as casas inundadas.
Na região metropolitana, o Tietê se transformou num esgoto céu aberto. Em setembro de 2009, os repórteres da TV Globo percorreram mais de 500 quilômetros do rio. A expedição do flutuador começou em Birtitiba Mirim perto da nascente, onde a água é limpíssima. Mas logo a paisagem se transforma. A expedição enfrentou barreiras de água-pés , encontrou carcaças de carros e constatou a morte do rio.

No Parque Ecológico do Tietê um contraste: o verde preservado e, logo ao lado, o rio com alto índice de poluição. O flutuador marcou 0,03 de oxigênio na água em um trecho do parque, em Guarulhos. Quase um ano depois , o aparelho foi aferir novamente o índice de oxigênio no local e registrou 0,52.

Poluição no solo e do ar
Cinco municípios de São Paulo ainda usam lixão a céu aberto. A situação é grave em Vargem Grande do Sul. Todo o lixo da cidade é jogado em lixão irregular próximo de nascentes de água, de plantações de laranja, café e cana-de-açúcar. A prefeitura da cidade construiu um aterro sanitário com os padrões exigidos pela Cetesb, mas uma ação na Justiça movida pelo dono das terras vizinhas impede que ele seja utilizado.

Nos ares da Grande São Paulo, 2,4 milhões de toneladas de poluentes são lançados na atmosfera diariamente. Prejuízo direto para a saúde das pessoas. E o principal culpado pela poluição do ar já foi identificado: são os mais de 9 milhões de veículos que circulam na região metropolitana.

Fonte: Globo – G1

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*