Para discutir o cenário energético brasileiro, governo se reúne em fórum

O governador Renato Casagrande reforçou a importância de energia e meio ambiente andarem sempre juntos.
A quarta edição do Fórum Capixaba de Energia, realizada nesta quarta-feira (08), no Hotel Radisson, em Vitória, tem como objetivo debater o cenário energético brasileiro, seus aspectos e importância no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável. O evento teve início às 9 horas com a presença do governador Renato Casagrande.

O fórum anual, que tem apoio técnico da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes) e da Agência de Serviços Públicos de Energia do Estado do Espírito Santo (Aspe) e discute o tema “Energia, meio ambiente e desenvolvimento – A busca pelo equilíbrio”, atraiu cerca de 500 participantes e contou com a presença de gestores públicos, pesquisadores, estudantes, profissionais da área, empresários, autoridades e representantes de Organizações Não Governamentais.

Em seu discurso, o governador Renato Casagrande salientou a importância de energia e meio ambiente andarem sempre juntos, daí a necessidade da realização do fórum e a sua consolidação em nível nacional. “Tudo que fazemos relacionado a energia pode melhorar ou piorar o nosso planeta. Por isso, a questão ambiental é de grande importância neste debate, por isso este fórum tem o reconhecimento do Brasil, das autoridades e empresas do setor energético”.

O governador destacou ainda o novo cenário energético do Espírito Santo em relação à economia. “Nos últimos anos, com os investimentos em geração de distribuição de energia no Espírito Santo, foi possível planejar o nosso desenvolvimento, e as empresas e seus projetos fizeram a economia do nosso Estado avançar. Temos grande potencial eólico, conforme aponta o mapeamento produzido pela Aspe, e esta é uma fonte que nos interessa muito”, finalizou.

A presidente da Agência Estadual de Serviços Públicos de Energia (Aspe), Maria Paula Martins, afirmou que o Estado tem a intenção de ser o primeiro – no país – a produzir energia eólica no mar. Mas, outras formas de viabilizar o empreendimento são estudadas, pois o Espírito Santo não teria competitividade para disputar um leilão.

O governador reforçou ainda o novo cenário do Espírito Santo em relação à economia. “Nos últimos anos, os investimentos das empresas e seus projetos fizeram a economia do Estado avançar. Temos grande potencial eólico, conforme aponta o mapeamento produzido pela Aspe, e esta é uma fonte que nos interessa muito”, finalizou.

O secretário de Estado de Desenvolvimento, Márcio Félix, reforçou o potencial energético do Espírito Santo. “Profissionais e estudantes devem debater o assunto, pois o Estado foi o primeiro a produzir petróleo no mar, e esperamos que seja também o primeiro a produzir energia eólica no mar”.

Ainda durante a abertura, o governador entregou à presidente da Associação dos Amigos dos Autistas do Espírito Santo (Amaes), Mônica Seidel, o cheque que simbólico do valor arrecadado nas inscrições do evento, que este ano foi destinado à entidade.

Participação nacional

O secretário Executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, fez a primeira palestra do evento sobre “Energia e Desenvolvimento no Brasil”. A apresentação de Zimmermann, que tem mais de 30 anos de experiência no setor elétrico, abordou a questão da eficiência energética no que diz respeito à utilização das melhores práticas de uso e consumo de energia, proporcionando economia e condições ambientalmente sustentáveis.

De acordo com o secretário Executivo, o Brasil é o País que tem a matriz energética mais renovável. “O Brasil tem o desafio de plantar geração e eficiência energética. Os produtos da cana, por exemplo, já têm mais participação na matriz energética do que a própria eletricidade. Hoje, o cenário do Espírito Santo mudou e o Estado está em condições de atrair empresas de energia para cá, principalmente por ser um grande produtor de gás. Por isso, acredito que vocês estão no caminho certo quando optam por debater questões relacionadas à energia e meio ambiente”.

O evento ainda contou a palestra do superintendente da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Paulo Alexandre Silva, e mesas-redondas sobre “Energias Renováveis no Brasil e no Espírito Santo” e “Resíduos na Geração de Energia Elétrica e Biogás”.

Fonte: ES Hoje

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*