O Planeta pede socorro e responde a destruição que esta sendo causada com catástrofes

Diariamente acompanhamos na televisão, nos jornais e nas revistas as catástrofes climáticas resultantes das mudanças que estão ocorrendo no clima mundial.
Pesquisadores afirmam que o aquecimento global está ocorrendo em função do aumento da poluição do ar, que tem como principal causa a queima de combustíveis fósseis (petróleo, gás natural, carvão mineral) ou recicláveis (lenha, álcool), constituídos de grande porcentagem de carbono que, por oxidação, dá origem aos óxidos de carbono: gás carbônico e monóxido de carbono (CO). Podem existir outros elementos poluidores, como o enxofre ou o nitrogênio.
Devido aos raios solares atingirem primeiramente o solo, para depois irradiar o calor para a atmosfera, a camada de poluentes dificulta a dispersão do calor, resultando assim no aumento da temperatura global. Comparando aos níveis anteriores à Revolução Industrial, a temperatura mundial subiu até agora 0,8º C.
Por isso, é possível considerar que a mudança climática já tenha alcançado pessoas e ecossistemas com grandes conseqüências, como ondas de calor ocorridas na Europa, provocando o aumento de óbitos; derretimento de calotas polares, aumentando o nível dos oceanos; crescimento e surgimento de desertos e maior incidência de furacões, tufões e ciclones.
O químico americano, Frank Sherwood Rowland, prêmio Nobel de Química de 1995, afirmou que somos responsáveis pelo aumento das emissões de dióxido de carbono , que é o fator mais importante na mudança do clima. Também chama a atenção para o fato de que pela primeira vez a humanidade está percebendo que pode realmente influenciar nas transformações do planeta Terra, havendo uma maior mobilização com campanhas e ações em socorro ao globo terrestre.

Maria Márcia de Araújo Feres
Professora de Geografia do Instituto Monitor

Fonte: Curso Certo

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*