O mais novo polo de reciclagem: Lixão de Gramacho

Um convênio firmado hoje (17) entre a Secretaria Estadual do Ambiente, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Fundação Banco do Brasil e a Petrobras deu início às obras de construção do Polo de Reciclagem de Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

De acordo com o secretário do Ambiente, Carlos Minc, serão investidos R$ 12 milhões para a montagem do polo. Até o primeiro semestre de 2013, quando a usina recicladora estiver funcionando plenamente, 400 ex-catadores estarão trabalhando no local.

Para o secretário, o fechamento do aterro sanitário de Gramacho acaba com uma dívida social. “O antigo catador contaminado vai ter dignidade, saúde e vai se converter em um reciclador. O lixo é matéria-prima fora do lugar, você impede que prejudique rios e canais, gera empregos de mais qualidade e fornece matéria prima semi-elaborada para a indústria”, destacou.

Carlos Minc informou que a secretaria estuda a implantação de mais dois polos de reciclagem, um na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro e outro em São Gonçalo, município da região metropolitana, que também teve seu aterro sanitário fechado.

O Aterro Sanitário de Gramacho foi fechado em junho deste ano, após 34 anos de uso. O cotidiano das cerca de 1,8 mil pessoas que encontravam no aterro o seu sustento alcançou repercussão internacional e motivou a criação de filmes, como o documentário Lixo Extraordinário, indicado ao Oscar em 2011.

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*