No EUA presidente da UNFCCC comemora queda do ceticismo climático

Os Estados Unidos sempre foram um dos maiores redutos de céticos climáticos, principalmente entre os eleitores e autoridades ligados ao partido Republicano. Isto se reflete na postura relutante do país nas negociações internacionais, sendo que se negaram inclusive a assinar o Protocolo de Quioto.

Assim, não surpreende a comemoração da presidente da Convenção Quadro sobre Mudanças do Clima das Nações Unidas (UNFCCC), Christiana Figueres, depois de constatar que o interesse dos norte-americanos com as mudanças climáticas cresceu nos últimos meses.

“Vemos tendências de aceitação cada vez maiores de que o clima está se transformando e de que isto é causado pelo homem. Acredito que de uma forma geral o ceticismo climático está perdendo força”, afirmou Figueres.

Em passagem por Nova York para uma série de eventos, a presidente conversou com jornalistas e destacou que o degelo do Ártico e a seca severa em muitos estados norte-americanos são evidências claras da existência do aquecimento global.

“Este país está sendo afetado pelo aquecimento global como o resto do mundo e quem governará no futuro precisará lidar com isso. Também é preciso perceber a enorme oportunidade perdida para as indústrias norte-americanas caso o governo não incentive uma economia de baixo carbono”, disse.

Perguntada sobre as expectativas para a próxima Conferência do Clima (COP 18), em Doha, no Catar, no fim de novembro, Figueres destacou que é preciso mais ambição por parte das nações.

Continue lendo em Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*