Navio em defesa do Meio Ambiente: A nova missão do velho guerreiro

ONG Friendship, de Bangladesh, transformará navio em hospital

Na manhã de hoje, durante cerimônia em Singapura, o Rainbow Warrior II, embarcação conhecida por protagonizar inúmeros protestos, foi transferido para Friendship, ONG baseada em Bangladesh que reformará o navio para usá-lo como hospital.

Após 22 anos cruzando os oceanos em defesa do meio ambiente, o navio será rebatizado como Rongdhonu, que em bengali significa arco-íris. O navio atenderá a zona costeira de Bangladesh e a baía de Bengal fornecendo assistência médica para algumas das mais vulneráveis comunidades do mundo, comunidades que têm pouco ou nenhum acesso à assistência médica básica. Rongdhonu também servirá como um navio de atendimento medico emergencial na região, permitindo que Friendship leve assistência médica para aquelas áreas que já estão vivendo os efeitos das mudanças climáticas.

Greenpeace, entretanto, não ficará muito tempo sem um Rainbow Warrior, já que a construção de um novo Warrior, o terceiro a levar o nome, está quase finalizada. A embarcação se juntará à frota do Greenpeace em outubro, quando a organização celebrará o aniversário de 40 anos.

O Rainbow Warrior II velejou pela primeira vez para o Greenpeace em 1989 e substituiu o Rainbow Warrior original, depois que ele foi destruído pela explosão de uma bomba e naufragado após sofrer ataque de agentes a serviço do governo francês em 1985. Ao longo de duas décadas, o navio desafiou o sistema legal, confrontou crimes ambientais, bloqueou embarques de madeira ilegal das florestas tropicais de todo o mundo, se opôs a testes com armas nucleares e navegou contra a pesca, a caça de baleias, contra a guerra e o aquecimento global, além de outros crimes ambientais nos oceanos. Recentemente, o Rainbow Warrior viajou para águas próximas à costa de Fukushima e foi usado para carregar amostras de radiação.

Friendship trabalhou ao longo de uma década em Bangladesh, se especializando em tratamentos médicos e emergências. Atualmente a ONG possui dois navios que operam como hospitais. E cooperação com Friendship Luxemburgo e Friendship Holanda, Rongdhonu será o terceiro: sua longa história de campanha pelo meio ambiente será voltada para a saúde e a dignidade humana.

Em discurso durante a cerimônia, Mike Fincken, capitão do Rainbow Warrior II, citou a profecia dos índios Cree que inspirou o nome do navio: “Haverá um tempo que a Terra crescerá doente e quando isso acontecer, uma tribo se reunirá com todas as culturas do mundo que acreditam em ações e não palavras. Eles trabalharão para curar a Terra. Eles serão conhecidos como os guerreiros do arco-íris”. E acrescentou. “Este navio tem carregado pessoas de todo o mundo e se consolidou como um ícone de esperança sobre o pessimismo e como um emblema de ação sobre complacência, é tempo de passar essa tarefa adiante”.

Runa Khan, da ONG Friendship, disse: “O primeiro objetivo do Rongdhonu será assumir o bastão e ‘se curar’. Depois de décadas de trabalho trazendo a conscientização global para a consciência da humanidade, o Rainbow Warrior como o Rongdhonu de Bangladesh trará alívio durante desastres naturais e ajuda para amenizar o sofrimento físico e a dor entre comunidades que não têm acesso à saúde digna. Friendship acredita profundamente que “nenhuma intervenção para o desenvolvimento é possível quando alguém está sofrendo” e que é para amenizar esse sofrimento que o Warrior se esforçará para trabalhar, para sua nova vida como Rongdhonu”.

Após a inauguração do Rongdhonu, o navio zarpará de Bangladesh para Singapura e a previsão é que alcance o porto de Chittagong em setembro.

Fonte: Greenpeace

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*