Japão: O caminho para a recuperação e renascimento

Estamos a envidar todos os esforços para restaurar a subsistência e recuperarmos de uma série de tragédias que resultaram do Grande Terramoto de Leste do Japão. O desastre provocou a morte e o desaparecimento de mais de 27.000 pessoas, incluindo cidadãos estrangeiros.

Desde 11 de Março, o Japão tem sido fortemente apoiado pela comunidade internacional e por amigos do mundo inteiro. Em nome do povo japonês, gostaria de expressar a minha mais sincera gratidão pelas manifestações de apoio e solidariedade que recebemos de mais de 130 países, de cerca de 40 organizações internacionais, de várias organizações não-governamentais e de inúmeras pessoas de todas as partes do mundo. Os japoneses apreciam profundamente o Kizuna (palavra japonesa para “laços de amizade”) que tem sido demonstrado por amigos de vários pontos do mundo. Através desta dificuldade, temos vindo a compreender verdadeiramente o significado da frase “um amigo na necessidade é um amigo de verdade”.

De Portugal, que possui uma longa historia de amizade com o Japão, temos vindo a receber diariamente por parte de inúmeros cidadãos mensagens de condolências e manifestações de apoio, inclusivamente do Presidente da República Portuguesa, Prof. Doutor Cavaco Silva, dirigidas ao Imperador do Japão, bem como do Primeiro-Ministro, Eng.º José Sócrates, dirigidas a mim. Recebemos igualmente as palavras de ânimo “Ganbare Nippon” da Selecção Portuguesa de Futebol, expressadas num jogo amistoso, assim como de alunos do ensino básico através dos seus desenhos e, ainda, ajuda resultante das várias iniciativas de angariação de fundos realizadas por portugueses e por japoneses residentes em Portugal. Agradecemos do fundo do coração tais manifestações calorosas de apoio.

Que o Japão tenha experimentado um desastre nuclear na central nuclear Dai-ichi de Fukushima, cuja gravidade foi classificada como bastante séria com base numa escala internacional, é profundamente lamentável e algo que eu levo muito a sério. Conseguir controlar a situação na central o mais cedo possível, é a minha maior prioridade no momento. Tenho vindo a trabalhar na linha da frente para combater esta situação preocupante liderando o esforço concertado do Governo. Tenho mobilizado todos os recursos disponíveis no combate aos riscos inerentes à central com base em três princípios: primeiro, dar a máxima prioridade à segurança e saúde de todos os cidadãos, em especial dos que vivem perto da central, em segundo lugar, levar a efeito uma gestão de risco minuciosa, e, em terceiro, um plano para todos os cenários possíveis para estarmos totalmente preparados para responder a qualquer situação futura. Por exemplo, nós continuamos a fazer os maiores esforços possíveis para resolver o problema de escoamento de água radioactiva para o mar a partir da central. Para além disso, o Governo tem tomado todas as medidas possíveis para garantir a segurança de todos os bens alimentares e outros produtos com base em rigorosos critérios científicos. Temos tomado medidas muito cautelosas para que a segurança de todos os alimentos japoneses e produtos que chegam ao mercado seja e continue a ser garantida. De modo a assegurar a confiança dos consumidores nacionais e estrangeiros, em relação à segurança dos alimentos e produtos japoneses, o meu governo irá redobrar os seus esforços para manter a transparência e informar as pessoas sobre a progressão das circunstâncias complexas na central Dai-ichi de Fukushima.

Prometo que o governo japonês irá verificar rapidamente e totalmente a causa deste incidente, bem como partilhar com o resto do mundo informações e lições aprendidas de forma a ajudar a evitar acidentes semelhantes no futuro. Através deste processo, iremos contribuir para o debate global de forma pró-activa para aumentar a segurança nuclear. Enquanto isso, a partir de uma perspectiva abrangente da política energética, devemos fazer face a um desafio em duas frentes: responder à crescente procura global de energia e fazer um esforço para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa para combater o aquecimento global. Através do “renascimento do Japão” gostaria de apresentar uma visão clara ao mundo inteiro que inclui a promoção agressiva de energia limpa que pode contribuir para resolver as questões globais de energia.

O Grande Terramoto do Leste do Japão e o tsunami que surgiu depois são os piores desastres naturais que o Japão tem enfrentado desde o final da Segunda Guerra Mundial. A reconstrução da devastada região de Tohoku não será fácil. Creio, no entanto, que este período difícil criará uma preciosa janela de oportunidades para garantir o “renascimento do Japão”. O governo vai dedicar-se a demonstrar ao mundo a sua capacidade de estabelecer os planos de reconstrução mais sofisticados para o Leste do Japão, baseado em três princípios: primeiro, criar uma sociedade regional, que é altamente resistente a catástrofes naturais, em segundo lugar, criar um sistema social que permite as pessoas viverem em harmonia com o meio ambiente global, e, em terceiro lugar, construir uma sociedade solidária que se preocupa com as pessoas, em especial, com os mais vulneráveis.

Nós, os japoneses, renascemos das cinzas da Segunda Guerra Mundial utilizando a nossa força interna para assegurar uma recuperação notável e a prosperidade actual do país. Eu não tenho a menor dúvida de que o Japão irá superar esta crise, recuperar do rescaldo do desastre, ressurgir mais forte do que nunca e estabelecer um melhor e mais vibrante Japão para as gerações futuras.

Eu acredito que a melhor forma do Japão poder retribuir o forte kizuna e a amizade cordial recebidos da comunidade internacional é continuar a contribuir para o desenvolvimento da comunidade internacional. Para tal, vou empenhar-me ao máximo para conseguir levar a efeito uma reconstrução projectada no futuro que traga uma brilhante esperança às pessoas. Eu aprecio de forma sincera o vosso contínuo apoio e cooperação.

Fonte: Jornal de Negocios

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*