Habitações do Estado do Rio poderão ter telhados pintados de branco para reduzir aquecimento global

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira (29/03), em primeira discussão, um projeto de lei que pretende instituir nas habitações populares do Estado do Rio uma prática simples de combate ao fenômeno do aquecimento global: a pintura dos telhados de branco. Segundo o autor do projeto de número 2.107/09, deputado Luiz Paulo (PSDB), a adoção dessa medida nas habitações que venham a ser construídas pela Companhia Estadual de Habitação (Cehab) já compensará parte do gás carbônico emitido pelo estado. “O projeto representa uma economia de energia, pois com a reflexão de luz se reduz a necessidade de consumo”, alegou.

Segundo a Diretoria de Comunicação Social da Alerj, não foi apresentada nenhuma ementa ao projeto, que segue para segunda votação e, caso seja novamente aprovado, será submetido à sanção do governador Sérgio Cabral.

Com a medida, proposta pela campanha “One Degree Less – Um Grau a Menos”, é possível reduzir de dois a três graus a temperatura no interior dos imóveis. E em até um grau a das cidades, caso haja um grande número de telhados na cor, segundo informações do Green Building Council (GBC), que lançou a campanha. Segundo o Lawrence Berkeley National Laboratory, cujos dados sustentam a campanha, a cada cem metros quadrados de cobertura pintada de branco são compensadas dez toneladas de CO2 ao ano.

No ano passado, a campanha já havia obtido a adesão da Companhia de Desenvolvimento Habitacional de São Paulo, que se comprometeu a pintar de branco os telhados de conjuntos habitacionais novos e antigos do estado. O primeiro passo foi dado em Ilhabela, onde os prédios de um residencial receberam a pintura. Cubatão, Itanhaém, Piraju e Valinhos também terão conjuntos com as coberturas claras.

Fonte: Extra – Globo

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*