Comissão de universidade mineira orienta produtores rurais para redução de emissão de gás carbônico

Esta semana uma comissão multidisciplinar formada por professores, técnicos e estudantes da Universidade Federal de Viçosa, MG, anunciou os resultados do projeto Carbono Zero, coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia Florestal, DEF, Laércio Jacovine.

O projeto tem como objetivo principal quantificar as emissões de gás carbônico pelos produtores rurais. Durante a 81ª Semana do Fazendeiro, mais de cem produtores da região passaram pelo estande instalado na universidade para calcular as emissões de suas propriedades.

Paralelamente aos cálculos, a comissão ofereceu informações sobre como os produtores podem adotar medidas para reduzir as emissões de carbono. Foram distribuídas, ainda, mudas de 400 espécies, como jacarandá e jequitibá.

O mestrando em Ciência Florestal, Daniel Brianezi, destacou que cerca de 60% dos produtores apresentaram avaliação positiva. Mesmo que as atividades sejam responsáveis por uma quantidade considerável de carbono, a floresta que possuem em suas propriedade acaba mitigando os efeitos.

O grupo elaborou uma planilha para levantar informações como consumo de energia, transporte, cultivo e presença de atividade agropecuária. A pesquisa revelou que 75% do gás emitido provem de atividades pecuaristas, 17% do cultivo agrícola, 5% do consumo de energia e 3% devido ao uso de transportes.

O projeto terá continuidade, segundo o coordenador, “muitas vezes a gente é consciente, mas não faz nada, é preciso aliar a consciência com a ação”, ressaltou.

Fonte: Ambientebrasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*