Estudo refere que alterações climáticas poderão prejudicar infra-estruturas

Um estudo divulgado hoje pelo Governo do Reino Unido refere que as alterações climáticas poderão interferir nas infra-estruturas de telecomunicações, prejudicando a qualidade do sinal
A conclusão surge num relatório apresentado hoje pela secretária de Estado do Ambiente britânica, Caroline Spelman, onde são analisados os riscos potenciais do aquecimento global para diversos tipos de infra-estruturas.

Segundo o estudo, o aumento de fenómenos meteorológicos pouco comuns poderá ter efeitos negativos nas redes de telecomunicações, nomeadamente a redução do alcance do sinal com o aumento da temperatura ou a perda da qualidade do sinal com tempestades demasiado fortes.

Para o Governo britânico este é um exemplo de como os países desenvolvidos podem ser tão afectados pelas alterações climáticas como os países em desenvolvimento, onde as cheias, as secas e o aumento do nível da água nas costas tendem a ser os piores efeitos.

Citada pelo Guardian Caroline Spelman sublinha que «se as alterações climáticas ameaçarem a qualidade do sinal, ou se não podemos utilizar [as comunicações] devido a flutuações extremas da temperatura, então vamos estar em desvantagem, por isso é que devemos atacar a questão».

Durante a apresentação do relatório aos deputados britânicos a governante questionou ainda qual seria o impacto «de uma emergência se o sistema de comunicações estiver em baixo ou severamente afectado».

O Governo britânico realça contudo que devem ser feitos mais estudos sobre o possível impacto das alterações climáticas nas infra-estruturas de telecomunicações.

Fonte: Sol – Sapo

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*