Eficiência Energética – Consumo de energia elétrica

O consumo de energia elétrica no Brasil nas edificações residenciais, comerciais, de serviços e públicas, é bastante significativo. A tendência de crescimento estimada é ainda maior, devido à estabilidade da economia, aliada a uma política de melhor distribuição de renda. Isto permite o acesso da população aos confortos proporcionados pelas novas tecnologias. Soma-se a isto, a elevada taxa de urbanização e a expansão do setor de serviços. Calcula-se que quase 50% da energia elétrica produzida no país sejam consumidas não só na operação e manutenção das edificações, como também nos sistemas artificiais, que proporcionam conforto ambiental para seus usuários, como iluminação, climatização e aquecimento de água.
O potencial de conservação de energia deste setor é expressivo. A economia pode chegar a 30% para edificações já existentes, se estas passarem por uma intervenção tipo retrofit (reforma e/ou atualização). Nas novas edificações, ao se utilizar tecnologias energeticamente eficientes desde a concepção inicial do projeto, a economia pode superar 50% do consumo, comparada com uma edificação concebida sem uso dessas tecnologias. A possibilidade de aproveitar este potencial balizou a reavaliação dos principais focos de atuação do PROCEL, o que resultou na criação do subprograma, Procel Edifica, especialmente voltado à Eficiência Energética das Edificações – EEE, aliada ao Conforto Ambiental – CA.
A energia elétrica consumida no Brasil em 2008 (Fonte EPE), foi de cerca de 393 bilhões de kWh. A economia teórica em edificações residenciais, comerciais, de serviços e públicas poderia chegar aos 53 bilhões de kWh caso fosse adotada uma política agressiva para a questão do déficit habitacional brasileiro. Esta energia economizada seria suficiente para suprir anualmente cerca de 2,7 milhões de residências.
Por sua abrangência, a área de edificações está presente em todos os setores da atividade econômica do País. Isto gera a articulação entre diversas entidades das áreas governamental, tecnológica, econômica e de construção civil. Neste enfoque multissetorial, o Procel Edifica promove condições para o uso eficiente da eletricidade nas edificações, reduzindo os desperdícios de energia, de materiais, e os impactos sobre o meio ambiente.
Metas
O Programa tem como metas o desenvolvimento de um conjunto de projetos visando:
 Investir em capacitação tecnológica e profissional, estimulando a pesquisa e o desenvolvimento de soluções adaptadas à realidade brasileira, de forma a reduzir o consumo de energia elétrica nas edificações;
 Atrair um número cada vez maior de parceiros ligados aos diversos segmentos da construção civil, melhorando a qualidade e a eficiência das edificações brasileiras;
 Divulgar os conceitos e práticas do bioclimatismo, por meio da inserção do tema conforto ambiental e eficiência energética nos cursos de Arquitetura e Engenharia, formando uma nova geração de profissionais compromissados com o desenvolvimento sustentável do País;
 Disseminar os conceitos e práticas de EEE e CA entre os profissionais de arquitetura e engenharia, e aqueles envolvidos em planejamento urbano;
 Apoiar a implantação da Regulamentação da Lei de Eficiência Energética (Lei 10.295/2001) no que toca às Edificações Brasileiras, além de orientar tecnicamente os agentes envolvidos e técnicos de Prefeituras, para adequar seus Códigos de Obras e Planos Diretores.
Plano de Ação
O Plano de Ação do Procel Edifica, lançado em 2003, contou com a contribuição de diversos agentes ligados à construção civil e universidades, reunidos em Workshop, que marcou, desde sua criação, a forma participativa de atuação do Programa.
Vertentes
O planejamento estratégico, que teve como principal produto o Plano de Ação do Procel Edifica, procurou sintetizar as atividades a serem desenvolvidas para atendimento das Metas, mediante algumas trajetórias. A estas foi dado o nome de Vertentes, que classificam as próprias atividades, suas superposições e coerências. Isto não quer dizer, entretanto, que uma determinada atividade pertencente a uma Vertente, não tenha rebatimentos sobre as demais. A seguir um esquema com estas Vertentes é apresentado, junto com seus principais objetivos.

Esta entrada foi publicada em Eficiência energética e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*