Dias cada vez mais quentes fazem a boa incidência de luz valer 10% mais

RIO – Nem muito, nem pouco. Com o aquecimento global — e a promessa, já real, de dias cada vez mais quentes — o interesse por apartamentos com o sol da manhã, considerado aquele na medida certa, já faz subir em 10% o valor dos imóveis que dispõe de tal privilégio. De quebra, imobiliárias cariocas revelam: o sol já vale mais do que o silêncio. Ou seja, uma boa incidência de luz pesa mais na decisão do cliente de comprar um imóvel do que a ausência de barulho. Perde apenas para o óbvio — preço, bairro e tamanho. E só fica em segundo plano na hora de fechar um contrato de aluguel porque a oferta anda mínima, dizem os especialistas. É o que mostra reportagem de Flávia Monteiro publicada no GLOBO deste domingo.

Vice-presidente de Locações do Secovi Rio, Antonio Paulo Monnerat ressalta que a preferência nacional é pela maior ação do sol nos quartos e na sala de estar. Mas há diferenças cruciais entre um estado e outro:

— No Rio, por conta da praia, os imóveis mais valorizados são aqueles localizados ao Leste. Estes também recebem os melhores ventos. Mas o ideal é sempre consultar um arquiteto ou engenheiro antes de fechar negócio. Um comprador mais afoito corre o risco de levar gato por lebre. Há casos em que a localização é boa, mas fatores externos, como um prédio vizinho, prejudicam a entrada do sol.

Já em São Paulo, o diretor de Comercialização e Marketing do Secovi-SP, Luiz Fernando Gambi, afirma que estão na posição Norte os imóveis com maior incidência de luz solar nos cômodos:

— O interesse por empreendimentos localizados ao Norte é maior em zonas pouco tropicais. Quanto mais nos dirigirmos para o Sul do país, maior a procura por este ângulo. Mesmo no inverno, quando o sol já está mais inclinado e não invade diretamente o imóvel, ele continua garantindo o conforto térmico nos ambientes.

O ciclo natural da luz solar, completa Gambi, também exerce uma influência positiva na saúde dos moradores. Ao diminuir a incidência de ácaros, fungos e bactérias nos ambientes, ele contribuiu para o bom funcionamento do sistema imunológico:

— O mofo e a umidade causados pela falta de sol são um transtorno e tanto na vida de quem sofre, por exemplo, de problemas respiratórios.

O texto na íntegra pode ser lido no Globo Digital(conteúdo exclusivo para assinantes).

Fonte: Extra – Globo

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*