Diário do Comércio – Isolamento térmico é nova arma do avicultor

Tinta reduz temperatura nas granjas
O Produto pode ser aplicado no teto e nas paredes das granjas e armazéns e reduz em cerca de 50% a temperatura das superfícies e em 11% no espaço interno.

Michele Valverde
A busca por meios que reduzam os custos de produção e gerem ganhos de competividade no agronegócio mineiro e do país tem estimulado os negócios da Nanotech do Brasil, empresa sediada em Santo André, em São Paulo, mas que atua nas principais regiões produtoras de grãos e aves de Minas Gerais. Somente neste ano a empresa deve faturar em torno de R$ 3 milhões valor 34,78% superior aos R$ 2,3 milhões registrados em 2011.

A Nanotech disponibilizou para o mercado um isolamento térmico, em formato de tinta, que reduz a temperatura dos galpões de armazenagem e criadouros de aves e previne problemas típicos provenientes das altas temperaturas. O sistema funciona através da reflexão dos raios solares, o que evita o superaquecimento das superfícies.

De acordo com o chief executive officer (CEO) da empresa no Brasil, José Faria, o isolamento térmico Nanothermic1 pode ser aplicado no teto e nas paredes das granjas e dos armazéns. O produto reduz em cerca de 50% da temperatura das superfícies e em 11% no espaço interno.

O Nanothermic1 é um isolante térmico formado por pequenas esferas cerâmicas que refletem até 99% dos raios ultravioleta, garantindo a redução da temperatura interna dos ambientes. O produto é a base de água, atóxica, anti-fungos, anti-mofo, não inflamável e opera em temperatura de até 80ºC.

A formula foi desenvolvida a partir da tecnologia de vitrocerâmica, que protege os veículos espaciais da NASA contra acidentes térmicos e desintegração. Pode ser aplicado em coberturas de cerâmica, concreto, fibrocimento, amianto, metal e plástico, entre outros.

“A tecnologia é inovadora e proporciona grande economia de energia. Em um dia onde a temperatura fica em torno de 30ºC, o teto de uma granja, por exemplo, pode chegar a uma temperatura de 70º. Quando aplicamos o produto à temperatura é reduzida para 35º e dentro do aviário cai em média para 11%. Isto faz com que a necessidade de ventilação seja reduzida, mantendo o conforto das aves e estimulando o desenvolvimento dos animais”. Diz Faria.

Segundo ele, mesmo com a redução da lucratividade na atividade avícola de Minas Gerais e demais regiões produtoras do país, a demanda pelo produto é crescente. O custo de aplicação do isolante gira em torno de R$ 25 por metro quadrado.

Retorno – “Um dos principais fatores que vêm estimulando a demanda é o retorno que o produtor obtém através da redução dos custos com energia, maior aproveitamento dos insumos, aumento do ganho do peso das aves e redução do estresse. Todos estes fatores reduzem os custos de produção e geram maior competitividade para o aviário. A aplicação do isolamento pode ampliar entre 10% e 15% o desenvolvimento dos frangos”, afirma.

O produto também pode ser usado nas paredes de galpões, silos e lonas de caminhões que fazem o transporte de grãos.

A demanda pelo produto foi triplicada nos primeiros meses deste ano e, com isso, a produção anual deverá alcançar cerca de 300 toneladas. O produto é comercializado em todo o país, principalmente em Minas, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo. No exterior, está presente nos mercados dos Estados Unidos, Chile, Paraguai, Portugal e Alemanha.

“Estamos investigando na maior divulgação e pretendemos, ainda neste ano, lançar o sistema de franquia. Nosso objetivo é criar várias opções de negócios, uma vez que o isolante pode também ser aplicado nas instalações dos setores industrial, marítimo, agronegócio e transporte, entre outros”, diz Faria.

A Nanotech do Brasil foi fundada em 2006 e desenvolve produtos na área de isolamento térmico e acústico em forma de tinta. Todos os serviços são altamente customizados e zelam pela economia de recursos naturais, durabilidade e inovações sem impactar o meio ambiente.

Isolante reduz custos com energia e diminui o estresse, com o consequente aumento de peso das aves.

Para ler na íntegra, efetue o download do arquivo PDF.

Clique aqui para efetuar o download.

Esta entrada foi publicada em Na Mídia e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*