Derretimento do gelo do oceano Ártico, pode abrir novas rotas de navegação na área

Cientistas e economistas russos, embora preocupados com o aquecimento global e o consequente derretimento do gelo ártico, veem neste fenômeno a possibilidade de chances de aprofundar a exploração econômica das regiões árticas sem causar quaisquer danos ao meio ambiente. Este é o caso do oceano Glacial Ártico intensamente debatido na Conferência de Colaboração Inovadora e Segura para a Região Euro-Ártica, realizada na cidade de Kirkenes, na Noruega.

As pesquisas científicas revelam que o aquecimento global vai proporcionar alterações no clima: os gelos do Norte vão derreter, abrindo novos trajetos de navegação. Trata-se, no caso, da Rota do Mar do Norte, o trajeto mais curto entre a parte europeia da Rússia e o Extremo Oriente, que atravessa os mares do oceano Glacial Ártico. Calcula-se que o volume do tráfego de cargas pode chegar a 12 milhões de toneladas por ano.

Rússia e Noruega demonstram grande interesse no desenvolvimento da Rota do Mar do Norte, uma alternativa vantajosa ao trajeto já demasiadamente denso através do Canal de Suez. Há dois anos, 70 mil toneladas de minério de ferro foram transportadas pela primeira vez de Kirkenes, Noruega, para a China, pela Rota do Mar do Norte.

A Sovkomflot, maior empresa russa de navegação, planeja para este ano a passagem de 15 navios pela Rota do Mar do Norte, especialmente agora, no período de verão em que o tráfego pelo oceano Glacial Ártico é bem mias facilitado. Em 2010, também no verão, a empresa russa testou com êxito a passagem de um supercargueiro transportando 100 mil toneladas, e constatou que, economicamente, o trajeto é viável. Hoje, a navegação pela região é possível, mas os custos aumentam porque os cargueiros precisam estar permanentemente acompanhados por navios quebra-gelos.

Fonte: Diário da Russia

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*