Decisão do TRF autoriza queimadas e derrubadas no Acre


Líder do governo na Aleac deputado Moisés Diniz contesta decisão do TRF.

O deputado estadual Moisés Diniz (PC do B) contestou, na sessão desta quarta-feira, 10, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) que liberou a derrubadas e queimadas apenas para cinco municípios do Vale do Juruá. Em outros 17 municípios, de Tarauacá a Rio Branco, estão liberadas somente as derrubadas.

O parlamentar explicou que a decisão prejudica principalmente os pequenos agricultores que sobrevivem da produção e que precisam queimar, pois não possuem condições de utilizar tratores e sistemas de arado por conta do difícil acesso às suas propriedades.

“Não é somente a queimada dos pequenos agricultores que vai interferir no aquecimento global. Com essa medida em pouco tempo todos esses produtores irão se dirigir à cidade em busca de emprego por falta de condições de trabalho no campo”, afirmou.

Diniz ressaltou ainda a importância de se discutir medidas para ajudar os pequenos produtores do estado, tendo em vista a problemática da localização de suas propriedades que dificulta a entrada de equipamentos que são usados para substituir as queimadas.

“Então quero propor que se reúna a comissão de agricultura, de meio ambiente e que se convide os procuradores para discutir essas questões. Porque nós não somos defensores da derrubada na floresta, mas queremos garantir sobrevivência das pessoas que vivem dessa terra”, concluiu.

Fonte: O Rio Branco

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*