Consultoria afirma que investimentos em energia limpa caíram em 2012

A recessão econômica, principalmente na União Europeia, o barateamento dos combustíveis fósseis e as incertezas políticas levaram os investimentos em fontes limpas de energia a sofrer uma queda de 14% em 2012 em relação ao ano anterior.

Segundo a estimativa preliminar da consultoria Clean Energy Pipeline, no ano passado foram investidos US$ 256 bilhões em energias renováveis, enquanto em 2011 foram US$ 293 bilhões. É a primeira vez desde que começaram a ser medidos os investimentos no setor, há oito anos, que uma queda acontece.

“Os volumes anuais não tinham mais como continuar crescendo dado o baixo preço dos combustíveis fósseis nos Estados Unidos, as incertezas políticas mundiais e o momento de fraqueza dos mercados de capital”, afirmou Douglas Lloyd, presidente da Clean Energy Pipeline.

No entanto, a empresa, que está elaborando uma análise anual para ser divulgada nas próximas semanas, reforçou que o quarto trimestre de 2012 já registrou uma recuperação, com quase US$ 68 bilhões sendo disponibilizados para novos projetos, 19% a mais do que no trimestre anterior.

Outra consultoria, a Ernst & Young, já havia divulgado em dezembro que esperava que 2012 registrasse uma queda nos investimentos, mas que mesmo assim está otimista para 2013.

“A transição para uma economia que utilize com mais eficiência os recursos e que seja de baixo carbono é inevitável”, declarou Gil Forer, diretora de tecnologias limpas da Ernst & Young.

“Com as corporações medindo melhor os riscos da segurança energética, dos preços de energia, do ambiente regulatório e da pressão dos acionistas, elas estão cada vez mais focadas em investir no desenvolvimento de fontes limpas”, completou.

Continue lendo em Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*