Brasil e mais sete países propõe divisão do Fundo Amazônia

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, propôs na terça-feira, 22 de novembro, que os recursos do Fundo Amazônia, no qual estão reunidas verbas públicas e privadas, sejam utilizados pelos oito países que integram a região e não só pelo Brasil, como é feito atualmente. A ideia é utilizar a verba para melhorar os indicadores sociais do Brasil, da Bolívia, da Colômbia, do Equador, da Guiana, do Peru, do Suriname e da Venezuela.

Criado há 3 anos, o Fundo Amazônia tem como meta a promoção de projetos para a prevenção e o combate ao desmatamento, além da adoção de medidas de conservação e uso sustentável das florestas no bioma amazônico. A gestão é do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os recursos do Fundo Amazônia são aplicados sob a forma de financiamentos não reembolsáveis.

A proposta de ampliação no uso dos recursos do fundo faz parte dos preparativos globais para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que será realizada no Rio de Janeiro, em junho de 2012. O objetivo é aliar as decisões sobre as questões ambientais associadas às medidas de inclusão social e desenvolvimento sustentável.

continue lendo em: Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>