Até 2015 Pequim promete corte na poluição do ar em 15%

A capital chinesa planeja reduzir a poluição em 15% até 2015 e 30% até 2020 através da renovação da frota de veículos, realocação de fábricas e plantação de novas florestas

O nível de poluição do ar em Pequim varia, dependendo dos ventos, mas o coquetel de emissões de chaminés, veículos, poeira e aerosóis muitas vezes cobrem a cidade por dias sem fim e ocasionam até o cancelamento de voos.

Muitos residentes reclamam na Internet que os números oficiais sobre a poluição subestimam a gravidade do problema e afirmam que acreditam mais nas medições da embaixada dos Estados Unidos, que utiliza padrões norte-americanos. A situação apresentada pela embaixada é muito pior do que a do governo municipal.

Especialistas chineses criticam o monitoramento realizado pela embaixada, chamando-o de “não científico”.

Mesmo assim, em um esforço para diminuir estas reclamações, a prefeitura afirmou, através da rádio oficial, que vai cortar em 15% até 2015 a presença de partículas com menos de 2,5 micrômetros de diâmetro na atmosfera, com relação ao nível de 2010. Para o fim da década, a meta é 30% de redução.

Médicos afirmam que essas partículas podem se alojar nos pulmões e causar problemas respiratórios e outras doenças.

“Depois de 2020, o Escritório de Meio Ambiente de Pequim não medirá esforços para continuar melhorando a qualidade do ar”, afirmou a rádio estatal.

A agência de notícias Xinhua divulgou que 1,6 milhões de veículos antigos serão retirados das ruas até 2020 e que todas as cimenteiras serão fechadas.

continue lendo em Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>