América Latina luta para o desenvolvimento sustentável e social

Apesar da diminuição do crescimento econômico mundial, a economia da América Latina e Caribe cresceu 5,9% em 2010 e espera-se que alcance 4,4% este ano. Para garantir o progresso contínuo, a região precisa agora transformar esse crescimento em desenvolvimento econômico e social sustentável. A recomendação faz parte do estudo Perspectivas Econômicas da América Latina 2012, lançado na sexta-feira, 28 de outubro, durante a 21ª Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, realizada em Assunção, Paraguai.

O relatório também indica que o bom desempenho dos países latino-americanos deveria fomentar uma gestão pública mais transparente. “Para consolidar esses êxitos e empreender ações concretas, a região deveria fomentar novos modelos de governança, ter maior institucionalidade e políticas públicas capazes de mobilizar um amplo conjunto de atores”, afirmou a secretária executiva da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), Alicia Bárcena.

Infraestrutura precisa de US$ 170 bilhões

Em Santiago (Chile), durante a Conferência Anual da Associação Internacional de Economistas Marítimos, encerrada também na sexta-feira, o secretário executivo adjunto da Cepal, Antonio Prado, advertiu que a América Latina precisa investir US$ 170 bilhões por ano até 2020 para vencer a distância entre a demanda futura de infraestrutura e a efetivamente disponível. O valor abrange as áreas de transporte, telecomunicações, água e saneamento.

“Esta é uma oportunidade e um desafio para dar um salto qualitativo de tecnologia, incorporando os princípios da sustentabilidade em quatro áreas: social, econômica, ambiental e institucional”, concluiu Prado.

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*