25 dicas para combater o aquecimento global em Casa

1. Os aparelhos que ficam dia e noite em modo stand by são mais uma nova invenção em nome do conforto. Só esqueceram de dizer que isso consome energia sem necessidade. Puxa a tomada de todos eles quando não estiverem em uso e podes ter a certeza que o valor da conta da luz vai cair bastante.

2. Na hora de comprar electrodomésticos, escolha os mais eficientes.

3. Vive o teu dia com luz natural. Abre janelas, cortinas, persianas, deixa o sol entrar e iluminar a tua casa em vez de acender lâmpadas. Além de fazer muito bem ao teu humor, também vais economizar dinheiro no fim do mês.

4 Muda o congelador e o frigorífico de lugar. Ao colocá-los próximos do fogão e de áreas onde bate sol, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura.

5 Ideia luminosa é trocar as lâmpadas incandescentes do banheiro, da cozinha, da lavandaria ou da garagem pelas fluorescentes. O motivo é para lá de convincente: elas duram até 10 vezes mais, são mais eficientes e economizam até um terço de energia eléctrica.

6 Ventiladores de tecto consomem muito menos energia que os aparelhos de ar condicionado. Tudo bem, preferes o ar condicionado. Então, ao menos usa-o racionalmente, com portas e janelas fechadas e os filtros regularmente limpos.

7 Evita a torneira eléctrica nos dias quentes.

8 Atire a primeira pedra quem nunca esqueceu o carregador do telemóvel ligado na tomada! Acredita: esse pequeno descuido gasta electricidade.

9 Pendura as roupas no estendal em vez de usar a secadora. Recorre a ela apenas em casos mais urgentes.

10 Não há nada mais fora de moda que usar a mangueira de água para varrer o terreiro. Em 15 minutos, 280 litros de água escorrem para o ralo inutilmente. Espanta a preguiça, pega a vassoura, junte a sujidade, recolha com a pá e só depois enxagúe o chão.

11 O que há de errado em beber “água da torneira”? Ela é bem tratada antes de chegar a tua casa. Então, instala um purificador na torneira e esquece-te dos incómodos garrafões. O consumo de água engarrafada envolve o transporte em veículos a diesel. É preciso dizer mais?

12 Fica de olho em vazamentos nos canos e não deixes torneiras a pingar inutilmente. É economia líquida e certa de água e de dinheiro.

13 Pensa com carinho na possibilidade de colocar colectores de energia solar e de água das chuvas na tua casa. Novos prédios já estão a adoptar essas medidas. Pode ser um bom investimento para ti e um alívio para o planeta.

14 Muito luxo produz muito lixo. Pensa antes de sair e comprar tudo o que aparecer. Com essa atitude fazes a diferença, combates o desperdício e diminuis a montanha de embalagens descartadas.

15 Leva o campo para dentro de tua casa em plena cidade: cultive uma pequena horta em vasos ou mesmo num cantinho do quintal. Além da higiene mental, colherás ervas, temperos e hortaliças frescas directamente da terra.

16 Restos de alimentos que deitas no lixo são bons fertilizantes orgânicos. Parece incrível, mas espalhar cascas de ovos, de frutas e de legumes, pó de café, saquinhos de chá e pão velho nos vasos ajuda a deixar as plantas mais fortes e bonitas.

17 Sofrer num engarrafamento para ir ao banco e depois testar a paciência numa fila interminável são coisas do passado. Faz uso da tecnologia, colocando em dia todas as tuas transições financeiras pela internet, sem sair do conforto de casa.

18 Que tal fazer compras caminhando até o mercado perto de tua casa ou divertir-te indo à feira a pé? Vá lá, pode ser que um ou outro produto esteja um pouco mais caro que naquele hipermercado da tua preferência. Mas pensa na economia de combustível e da paciência que terás sem precisar procurar vaga no estacionamento lotado.

19 Prefere consumir produtos locais e da estação. Eles não precisam ser transportados de longa distância e, por isso, a emissão de carbono e de poluição é mínima. Sabias que a última moda nos melhores restaurantes da Itália é o “cardápio 0 km”. Eles servem apenas pratos feitos com ingredientes provenientes de produtores da vizinhança.

20 Despreza os produtos descartáveis. Escolhe os feitos para serem duráveis, como era nos tempos de nossos avós. Podes ter a certeza de que com essa simples atitude estarás a dar o pontapé inicial para diminuir a quantidade de lixo que a humanidade produz.

21 Pára e pensa bem antes de descartar todos aqueles objectos que já não te interessam mais. Que tal doá-los a alguma entidade assistencial? Esse material que está apenas a ocupar espaço na tua casa certamente será útil para muita gente.

22 Um dos grandes problemas da poluição dos mananciais vem de um hábito difícil de mudar: deitar o óleo de fritura usado no cano. Um litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água. Separe o óleo em garrafas PET para doá-lo a ONGs que fazem biodiesel e sabão com ele.

23 Não jogues pilhas e baterias de telemóveis no lixo. Elas contêm substâncias tóxicas que contaminam o solo e os lençóis de água. Separa todas elas e procura um posto de colecta perto da tua casa. Aproveita para diminuir o consumo de pilhas descartáveis com o uso de pilhas recarregáveis.

24 “Ao fazer compras, leva a tua própria sacola, de preferência as de pano resistente”, Com este gesto simples, deixarás de participar na farra dos sacos de plástico, que entopem cada vez mais os lixeiras das grandes cidades.

25 Procura saber a origem dos produtos que consomes. Foge dos produtos de empresas com referências suspeitas. Adopta o costume de ler o rótulo das embalagens e ligar para o serviço de atendimento ao cliente quando tiver alguma dúvida sobre o produto.

Fonte: Natureza Verde

Esta entrada foi publicada em Dicas Úteis e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*