11 novos planos de ação nacional são aprovados pelos ICMBio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou na quarta-feira (22), 11 portarias que voltadas para os Planos de Ação Nacional (PAN), sendo 10 para a fauna ameaçada e um para a flora ameaçada.

O exemplo a ser seguido, fruto destes 11 planos de ação, é que há diferentes formas de se fazer o efetivo planejamento estratégico para a conservação – os planos de ação – agregando diferentes abordagens, tomando como referência desde bacias hidrográficas (PAN Mogi-Pardo-Grande e PAN Xingu), biomas ameaçados como a Caatinga (PAN Aves da Caatinga e PAN Arara Azul de lear), ambientes especiais e ameaçados como o Patrimônio Espeleológico (PAN Cavernas do São Francisco), a Mata Atlântica, os Pampas e ecossistemas peculiares (PAN Herpetofauna do Sul do Brasil, PAN Passeriformes dos Campos Sulinos e Espinilho), mosaico de paisagens, como a Cordilheira do Espinhaço (Herpetofauna da Serra do Espinhaço) até espécies emblemáticas que só habitam o cativeiro e necessitam de diretrizes e ações buscando a conservação in situ (PAN Ararinha azul, PAN Mutum-do-Alagoas).

Outra lição apreendida em todos estes 11 planos foi a possibilidade de se conjugar esforços e potencializar ações já desenvolvidas por parceiros externos internacionais e nacionais como, por exemplo, no PAN Albatrozes e Petréis (PLANACAP).

Continue lendo em Instituto Carbono Brasil

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*